21 2246-0234 | 21 98596-8166

Gastroplastia Endoscópica Apollo Overstitch

Gastroplastia Endoscópica Apollo Overstitch – novo método de redução de estômago, sem cortes, aprovado pela Anvisa e já disponível na Clínica Endodiagnostic Rio de Janeiro.

OVERSTITCH™ SISTEMA DE SUTURA ENDOSCÓPICA – PARA REDUÇÃO DE ESTÔMAGO SEM CORTES

A nova técnica de sutura endoscópica acaba de ser aprovada pela Anvisa no Brasil. Trata-se de um aparelho que se acopla ao endoscópio, permitindo a realização de procedimentos cirúrgicos endoscópicos avançados, para redução de estômago, sem cortes, que antes não poderiam ser alcançados por endoscopia.

 

O Sistema Apollo OverStitch™ realiza suturas que atravessam toda a parede do estômago (serosa-serosa) através do aparelho de endoscopia digestiva. Com essa nova tecnologia, ela permite uma aproximação estável e segura dos tecidos endoscopicamente, permitindo assim uma série de procedimentos menos invasivos em todo o tubo digestivo para o paciente, dentre eles a redução de estômago.
Este procedimento vem permitindo o uso de técnicas endoscópicas menos invasivas, reduzindo a taxa de morbidade e invasão ao paciente, tais como:
⦁ Técnica do Sleeve Endoscópico – Gastroplastia Vertical por Endoscopia Sem Cortes
⦁ Revisão de Cirurgia Bariátrica Fobi-Capela (Bypass) Pós-Reganho de Peso
⦁ Revisão de Cirurgia Bariátrica tipo Sleeve (Gastrectomia Vertical) Pós-Reganho de Peso
⦁ Fístulas e Complicações Pós-Cirúrgia Bariátrica
⦁ Perfurações Gástricas e Intestinais
⦁ Sangramento do Trato Gastrointestinal de difícil controle

 

GASTROPLASTIA ENDOSCÓPICA AVANÇADA – VISÃO DO PROCEDIMENTO DE REDUÇÃO DE ESTÔMAGO EM VÍDEO ATRAVÉS DO MÉTODO APOLLO OVERSTITCH

Redução de estômago sem cortes e totalmente reversível

GASTROPLASTIA ENDOSCÓPICA TIPO SLEEVE

A Cirurgia tipo Bypass gástrico e a Gastrectomia Vertical (Sleeve) representam as técnicas cirúrgicas de redução de estômago mais utilizadas atualmente contra a obesidade. Os métodos endoscópicos vêm ganhando campo como importante arma no tratamento da obesidade. No entanto, nos casos de obesidade grau I ou II sem comorbidades amelhor modalidade de tratamento ainda é incerta.

Apesar do impacto positivo da cirurgia bariátrica, apenas 1% dos possíveis candidatos são realmente operados, devido ao alto custo, acesso limitado, preferência do paciente e riscos associados ao procedimento. Devido a esta baixa taxa de cirurgias realizadas e à eficácia reduzida das medidas comportamentais e tratamento clínico, procedimentos menos invasivos e complexos de menor custo têm sido desenvolvidos com o objetivo de beneficiar maior número de pacientes.

A Gastroplastia Endoscópica Vertical ou Sleeve Endoscópico, utilizando o sistema de sutura endoscópica OverStitch® (Apollo Endosurgery), tem como objetivo a redução gástrica por meio da sua redução em forma de tubulização, mimetizando a gastrectomia vertical cirúrgica (Sleeve Cirúrgico). Recentemente, este método obteve aprovação para uso no Brasil, após 5 anos aprovado e utilizado pela União Européia (CE Mark) e EUA (FDA).

O sistema “Endoscopic Sutura Apollo-OverStitch System” é o primeiro método concebido para sutura endoscópica contínua através de uma endoscopia, sem cirurgia ou incisões (cortes).O principal tratamento para a obesidade pela técnica endoscópica EndoSleeve é a criação de uma redução de estômago em forma de tubo por endoscopia (gastroplastia vertical endoscópica), realizando um procedimento endoscópico que sutura a maior parte do estômago e torna-se um tubo longitudinal estreito, levando à redução do volume gástrico.
Com este novo sistema, alcança-se um resultado muito semelhante a um efeito do Sleeve cirúrgic, mas apenas através de uma endoscopia através da boca (Transoral Incisionless Procedure). Os pacientes selecionados para este tratamento devem ter previamente realizado diferentes tentativas de dietas nutricionais supervisionadas por especialistas, tratamentos clínicos e medicamentosos para perda de peso sem sucesso a longo prazo.

A avaliação prévia por Equipe Multidisciplinar é essencial, já que grande parte do resultado final de perda e manutenção de peso refere-se à mudança de comportamento e qualidade de vida.

 

REDUÇÃO DE ESTÔMAGO POR GASTROPLASTIA ENDOSCÓPICA – COMO FUNCIONA

O procedimento geralmente tem durabilidade média de 45 a 90 minutos. É realizada em ambiente hospitalar sob anestesia geral administrada por um anestesiologista. O controle pós procedimento do paciente é mantido em regime hospitalar por 12 a 24 horas, com início à dieta líquida progressiva. O tratamento é mantido inicialmente com anti-ácidos, analgésicos e anti-eméticos na demanda necessária durante a primeira semana.

O procedimento da Gastroplastia Endoscópica é semelhante à cirurgia de Sleeve gástrico, mas é uma opção não cirúrgica. Todo o procedimento é feito através da boca para que não haja incisões necessárias. O procedimento reduz o tamanho do estômago em três vezes o tamanho de sua capacidade original. Um benefício em comparação com a cirurgia é ser um procedimento reversível. Além disso, pode ser refeito caso o paciente necessite de novo redimensionamento do seu estômago.  É preferido por alguns pacientes que são contraindicados para a Cirurgia Bariátrica, ou optam por não a fazer.

 

GASTROPLASTIA ENDOSCÓPICA TIPO SLEEVE EM VÍDEO MÉTODO APOLLO OVERSTITCH

 

GASTROPLASTIA ENDOSCÓPICA TIPO SLEEVE – PERGUNTAS FREQUENTES

 

1 – O que é Gastroplastia Endoscópica tipo Sleeve?

Uma Gastroplastia Endoscópica é um procedimento redução de estômago minimamente invasivo. É um procedimento de perda de peso oferecido aos pacientes que são candidatos a um procedimento bariátrico ou contraindicado a uma cirurgia bariátrica.

1.1 – O que acontece durante o procedimento?

Usando um dispositivo endoscópico de sutura, o endoscopista reduz o volume do estômago, resultando em forma de um tubo gástrico. O paciente é colocado sob anestesia geral e o médico inicia uma endoscopia. As suturas são inseridas em um padrão específico da parte distal do estômago (antro) até o fundo gástrico.
Procedimento de Sutura Endoscópica

A série de suturas é então apertada de uma forma que se assemelha a um acordeão, constringindo o volume global utilizável do estômago. Os pacientes geralmente seguem uma dieta líquida por um curto período de tempo após o procedimento, e muitas vezes podem ir para casa no mesmo dia. Após o procedimento, os pacientes só podem consumir uma pequena quantidade de alimentos. Este procedimento é realizado em conjunto com orientação de equipe multidisciplinar através de dieta progressiva e exercício físico para alcançar a perda de peso e mudança de estilo de vida.

1.2 – Quem pode se qualificar para uma Gastroplastia endoscópica?

Indicado para pacientes que se enquadram em todos os tipos de obesidade de Grau I, II e III e para pacientes que já operaram e tiveram reganho de peso.

 

2- Revisão por falha de Cirurgia Bariátrica tipo Bypass (Fobi-Capela) após Reganho de Peso
Você já realizou a Cirurgia Bariátrica tipo Bypass (Fobi Capela) e apresentou reganho ou parada precoce de perda de peso? Considere a Sutura Endoscópica pelo Sistema Overstitch como revisão cirúrgica por endoscopia.
2.1 – O que é a Cirurgia do Bypass Gástrico
O procedimento cirúrgico para obesidade mais popular e eficaz existente é a Cirurgia do Bypass Gástrico, sendo ao mesmo tempo um processo restritivo, através da criação de uma pequena bolsa gástrica, e uma reconstrução de má absorção por meio da criação de um desvio intestinal.
Assim como qualquer outro método cirúrgico bariátrico, este procedimento falhará em 20 a 35% dos pacientes por uma variedade de razões que são provavelmente multifatoriais, dentre elas a não adesão à mudança do estilo de vida saudável.

2.2 – Por que o Bypass gástrico às vezes falha?
A falta de resposta ao Bypass gástrico como cirurgia anti-obesidade, é muitas vezes referido a reincidência de bypass como pós-gástrica.
A recuperação do peso após bypass gástrico pode muito bem-estar relacionado a maus hábitos alimentares psíquicos, como também comportamentais. No entanto, muitos estudos clínicos científicos têm demonstrado que a bolsa do estômago (pouch gástrico) feita menor pela cirurgia pode gradualmente esticar e alargar, assim como a abertura (anastomose) entre o novo estômago e o intestino, fazendo com que o paciente perca a sensação de plenitude e comece a comer mais. Como resultado disso, os pacientes podem recuperar peso progressivamente.
Também tem sido demonstrado que quando o cirurgião opta por uma nova cirurgia (revisão cirúrgica), os resultados têm sido indesejáveis por causa dos riscos inerentes ao ato cirúrgico e à alta possibilidade de complicações após o procedimento. Esta observação levou à criação de procedimentos endoscópicos sem corte, cirurgias endoscópicas ou endolumenais, com o objetivo de reduzir o diâmetro da bolsa e anastomose, restaurando-os ao seu tamanho anterior no pós-operatório do primeiro procedimento. Trata-se da recuperação dos resultados anatômicos da primeira cirurgia através de um método menos invasivo e sem cortes.

2.3 – O que pode ser feito – Sutura Endoscópica Overstitch
A Endodiagnostic oferece aos pacientes previamente qualificados um procedimento de Revisão Cirúrgica Endoscópica pós Cirurgia Bariátrica tipo By pass. Trata-se de um procedimento sem cortes, minimanente invasivo, com sua eficácia comprovada através de diversos estudos científicos multinacionais, através de sutura endoscópica pelo Sistema Overstitch, para reduzir o tamanho de uma saída (anastomose) alargada para as proporções ideais que são alcançadas pela cirurgia primária original.
Este procedimento é realizado usando um endoscópio flexível e dispositivos especializados que permitem suturas capazes de reduzir orifícios e o volume gástrico. Os dispositivos são inseridos através da boca para a bolsa do estômago da mesma maneira que um endoscópio padrão. As suturas são então colocadas em torno da passagem entre o estômago e o intestino, para fins de redução do diâmetro, tipicamente de um estado alargado após maus hábitos alimentares até o diâmetro ideal pós-bariátrico primário. A mesma técnica pode depois ser utilizada para colocar suturas adicionais na bolsa do estômago para reduzir a sua capacidade de volume.

Há grande possibilidade de que seu difícil controle do peso como também o reganho após a cirurgia de Bypass Gástrico, esteja relacionado à expansão ou alongamento da ligação entre a bolsa do estômago e do intestino. Através de uma Endoscopia Digestiva Alta simples, podemos realizar esse diagnóstico e indicar caso a caso, a melhor abordagem para corrigir o problema encontrado.
Evidentemente, a equipe multidisciplinar estará presente para realizar todo o trabalho de mudança do estilo de vida que não foi alcançado com o primeiro procedimento realizado, bem como um estreito acompanhamento com o seu médico assistente.

2.4 – Benefícios do Procedimento Endoscópico na Redução de Estômago
Cicatrizes e aderências do procedimento inicial gerados pelo Bypass Gástrico muitas vezes fazem a cirurgia de revisão aberta ou laparoscópica muito desafiadora, e às vezes até impossível. A cirurgia de revisão abdominal demora mais do que a cirurgia original e pacientes são três vezes mais propensos a desenvolver complicações graves.
Tendo uma revisão através do procedimento endoscópico, diminui-se os riscos do paciente, quando comparado com a cirurgia de revisão abdominal aberta. Além disso, os pacientes sentem menos dor e desconforto, a recuperação é em via de regra mais rápida, e não tem cicatriz abdominal. Tipicamente, os pacientes vão para casa no mesmo dia, mas a alta de cada paciente varia de acordo com a recomendação do médico de acordo com cada avaliação individual.

2.5 – Efeitos colaterais e complicações dos Procedimentos Endoscópicos
Prevê-se que os doentes irão sentir pouco ou nenhum desconforto do procedimento endoscópico. Menores efeitos colaterais podem incluir dor de gás por distensão abdominal, náuseas, dor de garganta, assim como possíveis sangramentos que em sua maioria são autolimitados. Mesmo assim, orientamos que tire todas as dúvidas com seu médico assistente para possíveis complicações inerentes a cada procedimento.

2.6 – Processo de recuperação do Procedimento Endoscópico para Redução de Estômago
Os pacientes tipicamente irão retornar à sua rotina normal dentro de 72 horas. Após o procedimento de reparação endoscópica, os pacientes devem seguir uma dieta individualizada previamente estipulada pela equipe de Nutrição, assim como exercício físico 10 a 15 dias após o exame.

2.7 – O procedimento é coberto pelo plano de saúde?
Por se tratar de um procedimento alternativo à Cirurgia Bariátrica convencional, vai sempre depender do tipo de plano do paciente. Para mais informações, entre em contato conosco pela central de atendimento e agende sua próxima consulta.

 

3- Revisão por falha de Cirurgia Bariátrica tipo Sleeve (Gastrectomia Vertical) após Reganho de Peso
Você já realizou a Cirurgia Bariátrica tipo Sleeve (Gastrectomia Vertical) e apresentou reganho ou parada precoce de perda de peso? Considere a Sutura Endoscópica pelo Sistema Overstitch como revisão cirúrgica por endoscopia.
O que é a Cirurgia tipo Sleeve – Gastrectomia Vertical
O procedimento cirúrgico convencional para obesidade que mais cresce no mundo é a Técnica do Sleeve, sendo um processo restritivo, através da redução por retirada cirúrgica de grande parte do estômago, formado principalmente pela grande curvatura, que forma a maior porção de reserva gástrica para a comida.
Assim como qualquer outro método cirúrgico bariátrico, este procedimento falhará em 20 a 35% dos pacientes por uma variedade de razões que são provavelmente multifatoriais, dentre elas a não adesão à mudança do estilo de vida saudável.
A gastrectomia vertical cirúrgica é um procedimento irreversível. Portanto, uma vez realizada, o paciente deverá conviver o resto da vida com a restrição do órgão e as consequências de sua ausência.

Porém, a partir do 6° ao 12° mês, o estômago pode dilatar-se e a ingesta alimentar pode ser menos restringida, permitindo o estômago operado voltar a ingerir quantias alimentares maiores, aumentando assim o tamanho do prato novamente.
Por que o Sleeve Cirúrgico às vezes falha?
A falta de resposta à técnica do Sleeve Cirúrgico como cirurgia anti-obesidade é muitas vezes referida como reganho de peso pós-cirurgia bariátrica.
A recuperação do peso pós cirúrgicos pode muito bem-estar relacionado a maus hábitos alimentares psíquicos, como também comportamentais. No entanto, muitos estudos clínicos científicos têm demonstrado que a porção remanescente do estômago feita menor pela cirurgia pode gradualmente esticar e alargar, fazendo com que o paciente perca a sensação de plenitude e comece a comer mais. Como resultado disso, os pacientes podem recuperar peso progressivamente.
Esta observação levou à criação de procedimentos endoscópicos sem corte, cirurgias endoscópicas ou endolumenais, com o objetivo de reduzir o diâmetro da porção remanescente do estômago, restaurando-a ao seu tamanho anterior no pós-operatório do primeiro procedimento. Trata-se da recuperação dos resultados anatômicos da primeira cirurgia através de um método menos invasivo endoscópico e sem cortes.

O que pode ser feito – Sutura Endoscópica Overstitch
A Endodiagnostic oferece aos pacientes previamente qualificados um procedimento de Revisão Cirúrgica Endoscópica pós Cirurgia Bariátrica tipo Sleeve (Gastrectomia Vertical). Trata-se de um procedimento sem cortes, minimanente invasivo, com sua eficácia comprovada através de diversos estudos científicos internacionais e agora também nacionais, através de sutura endoscópica pelo Sistema Overstitch, para reduzir o tamanho do estômago operado para as proporções ideais que são alcançadas pela cirurgia primária original.
Este procedimento é realizado usando um endoscópio flexível e dispositivos especializados que permitem suturas capazes de reduzir orifícios e o volume gástrico. Os dispositivos são inseridos através da boca para a bolsa do estômago da mesma maneira que um endoscópio padrão. As suturas são então colocadas ao longo do estômago remanescente, para fins de redução do diâmetro e volume total, tipicamente de um estado alargado após maus hábitos alimentares até o diâmetro e volume ideal pós-bariátrico primário.

Apollo Overstitch

Gastroplastia Endoscópica

 

Através de uma Endoscopia Digestiva Alta simples, podemos realizar esse diagnóstico e indicar caso a caso, a melhor abordagem para corrigir o problema encontrado.

Evidentemente, a equipe multidisciplinar estará presente para realizar todo o trabalho de mudança do estilo de vida que não foi alcançado com o primeiro procedimento realizado, bem como um estreito acompanhamento com o seu médico assistente.

Benefícios do Procedimento Endoscópico
Cicatrizes e aderências do procedimento inicial gerados pelo Sleeve Cirúrgico muitas vezes fazem a cirurgia de revisão aberta ou laparoscópica muito desafiadora. A cirurgia de revisão abdominal demora mais do que a cirurgia original e pacientes são três vezes mais propensos a desenvolver complicações graves.
Tendo uma revisão através do procedimento endoscópico, diminui-se os riscos do paciente, quando comparado com a cirurgia de revisão abdominal. Além disso, os pacientes sentem menos dor e desconforto, a recuperação é em via de regra mais rápida, e não tem cicatriz abdominal. Tipicamente, os pacientes vão para casa no mesmo dia, mas a alta de cada paciente varia de acordo com a recomendação do médico de acordo com cada avaliação individual.

Efeitos colaterais e complicações dos Procedimentos Endoscópicos
Prevê-se que os doentes irão sentir pouco ou nenhum desconforto do procedimento endoscópico. Menores efeitos colaterais podem incluir dor de gás por distensão abdominal, náuseas, dor de garganta, assim como possíveis sangramentos que em sua maioria são autolimitados. Mesmo assim, orientamos que tire todas as dúvidas com seu médico assistente para possíveis complicações inerentes a cada procedimento.

Processo de recuperação do Procedimento Endoscópico
Os pacientes tipicamente irão retornar à sua rotina normal dentro de 72 horas. Após o procedimento de reparação endoscópica, os pacientes devem seguir uma dieta individualizada previamente estipulada pela equipe de Nutrição, assim como exercício físico 10 a 15 dias após o exame.

O procedimento é coberto pelo plano de saúde?
Por se tratar de um procedimento alternativo à Cirurgia Bariátrica convencional, vai sempre depender do tipo de plano do paciente. Para mais informações, entre em contato conosco pela central de atendimento e agende sua próxima consulta.

 

Saiba mais sobre tratamento da Obesidade clicando nos links abaixo:

 

Mais informações sobre o procedimento podem ser obtidas diretamente em uma das Unidades da Clínica Endodiagnostic. Para enviar uma mensagem clique aqui  Você também pode Agendar uma Consulta ligando diretamente para 21 2246-0234  

 

EQUIPE MULTIDISCIPLINAR


Nossa equipe é formada por médicos especialistas e pós-graduados, com vasta experiência em sua área de atuação.

  • Copacabana:
    Dr. Felipe Matz Vieira
  • Barra da Tijuca:
    Dr. Flávio Mitidieri Ramos
  • Tijuca:
    Dr. Raphael Ferreira
  • Niteroi:
    Dr. Raphael Ferreira
  • Nova Iguaçu:
    Dr. Raphael Ferreira
  • Além Paraiba:
    Dr. Breno Costa

TIRE SUAS DÚVIDAS

Assinar a newsletter.

Enviar

OUTROS MÉTODOS

Banda Gástrica Ajustável

Stomaphyx

A Banda Gástrica Ajustável (Lap-Band®) é um dispositivo de silicone ajustável colocado na parte superior do estômago, por cirurgia vídeo-laparoscópica, destinado a desacelerar a digestão e estimular a saciedade precoce e prolongada, facilitando a Reeducação Alimentar.


Saiba Mais

O Stomaphyx é uma técnica baseada na tecnologia NOS (Cirurgias por Orifícios Naturais) que tem se desenvolvido muito ultimamente por ser menos agressiva, redução de tempo cirúrgico e dos riscos, e rápida recuperação no pós operatório de pacientes.


Saiba Mais


ONDE ESTAMOS

  • Unidade Copacabana
    Dr. Felipe Matz
  • Unidade Barra
    Dr. Flávio Mitidieri
  • Unidade Niterói
    Dr. Raphael Ferreira
  • Unidade Nova Iguaçu
    Dr. Raphael Ferreira
  • Unidade Tijuca
    Dr. Raphael Ferreira
  • Unidade Bangú
    Dra. Osana Sanches
  • Unidade Volta Redonda
    Dra. Lis Marques
  • Unidade Higienópolis
    Dr. Poncio José Leonides
  • Unidade Zona Leste
    Dra. Fabíolla Machado
  • Unidade Além Paraiba
    Dr. Breno Costa

Veja onde estamos

PARCEIROS